Translate my page

Pesquisar neste BLOG

2 de out de 2010

Mentes masculinas e Mentes femininas


Esse material faz parte de minha palestra sobre Mentes – Neurolinguística. 

Adoro esse tema e estudo muito sobre como enxergamos o mundo a nossa volta e, diante de tanta manipulação no nosso meio (Matrix), como podemos nos defender dessa manipulação. 

E a única maneira de você enxergar é tendo conhecimento sobre o que está vendo, caso contrário... estará à mercê daqueles que a conhecem melhor.

Antes de qualquer coisa, quero destacar fundamentos que sustentam a visão dos fatos a seguir.

Somos seres de energia, portanto somos suscetíveis a freqüências de vibração do ambiente. Essas vibrações modulam nossa maneira de ver e entender o que vemos, ouvimos e sentimos. Há um campo energético que aciona e regula toda matéria viva e não viva nesse planeta. Dominar esse conhecimento fará de você autor de sua própria história.

Nosso sistema endócrino é um mecanismo que ajuda a manter o estado de equilíbrio do nosso corpo. Ele controla o nosso metabolismo, crescimento e reprodução, e nos ajuda a nos adaptar ao estresse e mudanças em nossas circunstâncias físicas. 

Essa engrenagem regula as concentrações de substâncias importantes no sangue, como glicose, cálcio, potássio, sódio e água etc através de hormônios que agem como mensageiros químicos, que levam e trazem informações conforme as interpretações que nossa mente faz das freqüências vibratórias externas.

A maioria dos pesquisadores considera que há evidências que o hormônio testosterona é capaz de alterar o mecanismo do cérebro, e assim, influenciar nosso comportamento.

Na concepção humana, aprendemos na escola que; a combinação dos cromossomos sexuais XX detalha que o embrião será do sexo feminino. Se for XY, o embrião será do sexo masculino

O feto em primeira análise, não possui genitália que o distinga anatomicamente até a sexta semana de desenvolvimento desse embrião humano.

Há uma teoria que diz que antes da sexta semana de gestação todos os embriões começam femininos, mas após há sexta semana com a introdução do hormônio testosterona em grande escala, estimulará a presença do cromossomo Y, que fará essa diferença sexual, influenciando o crescimento da genitália masculina, enquanto o componente feminino da genitália indiferente degenera.

O hormônio da testosterona tem um papel importante na diferenciação dos sexos e seus comportamentos. Apesar de ser encontrada em ambos os sexos, a concentração do hormônio no sangue dos homens é até 10 vezes maior do que nas mulheres. Mulheres, principalmente através de seus ovários e das glândulas supra-renais, produzem 3 décimos de um miligrama de testosterona por dia.

Para o sociólogo Richard Udry, da Universidade da Carolina do Norte, a testosterona pode definir as diferenças fundamentais de comportamento entre homens e mulheres.

Essa diferença na concentração desse hormônio é suficiente para determinar as mudanças no corpo que, em última análise, tornam um garoto diferente de uma menina. A testosterona é responsável pela força física que nos distingue.

A origem da relação entre níveis de testosterona entre os sexos e padrões de comportamento, segundo pesquisadores, pode estar embutido na nossa programação desde os primórdios do homem das cavernas. 

Nos tempos antigos, cada sexo tinha um papel muito definido que ajudava a garantir a sobrevivência da espécie.

Homens da caverna caçavam. As mulheres da caverna recolhiam comida perto de casa e cuidavam das crias e do grupo familiar. As áreas do cérebro foram desenvolvidas para permitir que cada sexo fizesse seu trabalho.  

A força, resistência, concentração e libido eram muito importantes em um ambiente hostil em que a necessidade de caçar grandes animais selvagens e disputar/acasalar com mulheres para a procriação fosse fundamental para a continuidade da vida.

Nesse mesmo contexto, para as mulheres, a habilidade manual e o cuidado com a saúde do grupo, com o que eles comiam e onde iam, eram mais importantes do que a força física. Perceber o perigo em torno era fundamental para uma tomada de decisão em alertar toda a comunidade.

Cientistas compararam níveis de testosterona altos em indivíduos demonstrando a influência e tendência que isso tem em uma pessoa em relação à violência criminal, a delinqüência, ao suicídio, o altruísmo heróico e agressão, bem como a sua cognição, sexualidade e papéis sexuais, ocupação, personalidade, emoções, competitividade, comportamento infantil, expressões faciais, relações conflituosas e muito mais.

Como se não bastasse à presença ou ausência substancial desse hormônio no organismo, há ainda mais um agravante nas diferenças entre esses dois seres - cérebro de homens e mulheres processam informações de maneira diferente. Há diferenças neurofisiológicas e anatômicas entre eles.



A maneira como observam objetos em 3D, o tempo, espaço, velocidade e cálculos matemáticos mentais são muito diferentes e isso se torna material para boas piadas entre os sexos na hora de estacionar um carro (para mulheres) ou encontrar uma coisa que está na cara (para homens)

O córtex chamado de Lóbulo Infero-Parietal (LIP) é significativamente maior nos homens em seu Hemisfério esquerdo e maior do que o H. direito e diferente nas mulheres. O LIP permite que o cérebro processe a informação dos sentidos e ajude na atenção e percepção seletivas.

Karina Miranda -piloto de caça 
Essa área é bilateral e localizada logo acima do nível das orelhas (córtex parietal).

Ele também está relacionada à percepção de nossos próprios sentimentos ou emoções. O LIP esquerdo está implicado na percepção do tempo e da velocidade e da capacidade de rotação mental de figuras 3-D.

Por isso é comum mentes masculinas se destacarem na matemática, como pilotos de avião e carros, guias de safaris, engenheiros mecânicos, arquitetos do que as mentes mais femininas.

As mentes femininas são mais aptas nas atividades artísticas, apreciação estética, linguagem verbal e realização pré-planejada com tarefas detalhadas. São especialistas em relações humanas, no reconhecimento facial onde a emoção transpira.

Mentes femininas sacam de cara quando alguém está triste, doente e com problemas, e principalmente, se uma “outra” mente feminina está muito curiosa a respeito do companheiro dela!

A mente feminina processa a linguagem verbal simultaneamente nos dois lados (ou hemisférios) do cérebro frontal, enquanto os homens tendem a processá-la no lado esquerdo

Isso explica porque mentes femininas falam em grupo ao mesmo tempo. Todas falam e escutam o que todas estão falando o que parece impossível para as mentes masculinas.

Mentes masculinas têm dificuldades nessa tarefa de simultaneidade - ou eles falam/fazem ou escutam. Uma coisa ou outra. Querer que uma mente cheia de testosterona ouça seu relato sobre seus problemas enquanto ele conserta sua secadora de roupas... esquece, pura perda de tempo. Tenha certeza que ele irá pedir a você para calar sua boca se quiser a secadora funcionando.

Muitas outras características estão associadas a um maior nível de testosterona no corpo humano. Pessoas com níveis altos desse hormônio são mais autoconfiantes, rudes, inquietas e sorriem menos. São mais propensas ao consumo de álcool e ao fumo. Têm uma maior noção aeroespacial, uma menor preocupação com o conforto e tendem a tomar decisões mais rapidamente, com um foco mais estreito e bem definido.

Em contrapartida, acredita-se que pessoas com níveis mais baixos de testosterona no organismo são mais amigáveis, mais comunicativas, atentas aos detalhes, empáticas e capazes de exercer diversas atividades simultaneamente.

Uma analise no nível dos hormônios em diversas atividades e profissões, observou que a única atividade que apresenta níveis médios de testosterona superior ao dos jogadores de futebol americano – acostumados a muita violência e competiçãoé a dos atores.

Esse mesmo estudo colocou padres e pastores como os profissionais com menor índice de testosterona. Em homossexuais masculinos foram encontradas taxas de testosterona abaixo do normal e nas homossexuais femininos taxas de estrogênio, abaixo do normal.

Como a maioria dos nossos hormônios, os níveis de testosterona no sangue variam de acordo com os nossos níveis de stress, da influencia externa. Essa correlação tanto afeta esses níveis com uma ação de fora para dentro (agressão por parte de alguém), quanto de dentro para fora (mudança de comportamento em relação a algo)

Isso quer dizer que temos como controlar esses níveis a partir da autoconsciência ou sugestão. Boxeadores são excitados antes da luta, jogadores de Hóquei, futebol americano e outros também se utilizam dessas técnicas para aumentar o nível do hormônio que lhes dará tudo que ele oferece.

Durante o desenvolvimento do embrião no útero, os hormônios circulantes têm um papel muito importante na diferenciação sexual do cérebro. A maior presença de testosterona no início da vida produz um "cérebro" macho

Em contraste, o cérebro feminino desenvolve-se através de um mecanismo padrão hormonal, na ausência de testosterona.

Uma das evidências mais convincentes do papel de hormônios nas mentes humanas foi demonstrada por estudos onde meninas foram expostas a altos níveis de testosterona e apresentaram maior consciência espacial do que outras meninas e também mais propensas a mostrar um comportamento turbulento e agressivo muito semelhante aos dos meninos.

É fácil encontrar mulheres que são extraordinárias em matemática e física e homens que se destacam nas habilidades de linguagem e atividades artísticas delicadas...

Essa guerra entre sexos é idiota!

Percebam que destaquei MENTES femininas e MENTES masculinas e não homens e mulheres, pois o que quero demonstrar aqui são os comportamentos destes seres - puramente energéticos - envoltos em corpos materiais que estão suscetíveis as freqüências vibracionais do meio que ordenam e orientam o maior e menor nível químico em seus organismos.

Thomas Beatie, que nasceu Tracy. 
Quem acompanha meu trabalho sabe que não compartilho do significado da palavra/ símbolo – DOENÇA -, pois ela não existe. O que há são SINTOMAS que traduzem um pensamento/comportamento.

Entenda que um ser com tendências femininas ou masculinas são seres que estão pré-dispostos as informações do meio ambiente – Matrix. Seres que desconhecem como essa manipulação ocorre em suas mentes.

Estar consciente de nosso poder sobre nossos corpos é que fará a diferença em sua evolução espiritual. 

Enquanto nós brigarmos por predominância de forças ou inteligência, estaremos executando o programa que ELES nos incutiram.

Tratar a saúde de nossos corpos é cuidar de nossa mente. São processos sistêmicos. Se você executar o papel a que se destina estará apto a entender que somos diferentes, com processos de aprendizagem diferentes, mas oriundos da mesma fonte.

Não importa o que você é, mas quem você é. Agora você já sabe - é pura energia – isso basta.

laura botelho

Workshop de laura botelho fala sobre:

Mentes - Entenda porque Mentes masculinas e Mentes femininas estão em uma eterna disputa. Entender como funcionam seus cérebros faz toda a diferença para diminuir os atritos.

Emoções - Ter consciência de suas emoções, identifica-las, administra-las na medida certa, na quantidade certa, é ter equilíbrio, consequentemente = saúde e auto cura.

Neurolinguística - aprenda a usar seu cérebro. Nesse momento é ele que está usando você. A Lei do Universo é clara: Se você não é capaz de gerir sua própria energia, sua consciência, então alguém o fará por você.

Física quântica - a Nova Física mudou a nossa vida, mas você não tem consciência disso. Novas perspectivas, novos pontos de vista, novas interpretações sobre nosso velho mundo.



E-mail para contato.

"o sentido da vida é quando o seu propósito e o meu propósito se cruzam, então estamos fora do espaço, fora do tempo e trabalhamos juntos de uma forma totalmente diferente que afeta não só a você ou a mim, mas o todo"