Translate my page

Pesquisar neste BLOG

6 de set de 2012

Palestra na Bahia em outubro 2012




Dia 20 de outubro de 2012 das 14h às 18h
Farei uma palestra na Bahia abordando um tema que poucos querem comentar. Temos medo daquilo que não conhecemos.

Não se trata de fazer prognósticos ou previsões além 2012, pois isso não é possível, dado que o mundo é feito de pensamentos, ideias, conceitos. Se esses mudam, tudo muda, e o tempo todo, a partir de como se evolui essas percepções. Nós fazemos as escolhas do que ver, sentir e experimentar.

Temos que perceber que não enxergamos o mundo com os olhos, mas com nosso cérebro e entender como ele faz isso poderá nos ajudar a enxergar além, materializar um mundo novo.

Na realidade a única certeza mesmo é a mudança e um conjunto de grandes POSSIBILIDADES que possam surgir com elas.

As MUDANÇAS estão aí, na nossa cara - dramáticas mudanças – e como toda mudança, ela nos tira da zona de conforto, causa fadiga, dor, insegurança.

A mente racional (H. esquerdo) odeia bagunça, desordem e caos e quando não há controle sobre isso... tudo dói e o corpo paga por contraria-lo.

Você não gosta de mudanças?
Detesta sair de onde está?
Não se imagina fazendo outra coisa que esta que faz agora?
Seu futuro já está projetado?
Não vê nada que possa ameaçar sua “posição”?
Odeia quando pedem para que você seja flexível?
Enxerga o mundo como resultado sólido e intransponível, difícil de ser mudado?
Crê que deus e o destino são as únicas soluções?

Se você respondeu SIM a 99% dessas perguntas você não está preparado para mudar nada na sua vida o que agrava o sofrimento quando ao que esperar daqui para frente.

Mudar é bom. Ter flexibilidade é fundamental
Mudar é altamente engrandecedor. Mudar é intensificar mais e mais novos aprendizados. Mudanças nos fazem deslocar do lugar, rever posições, estudar novos caminhos, ver ângulos diferentes, estratégias para ultrapassar obstáculos ou sérios desafios.

Mudanças são consequências naturais do caminho da evolução. Já aconteceu antes, vai acontecer de novo, mas temos que nos preparar.

Nessa palestra do dia 20 de outubro na Bahia conversaremos sobre temas que vão remexer as nossas crenças com finalidade de realinha-las a outras tantas que não observamos antes.

Para entender o que podemos esperar do futuro, temos que entender o que estamos vivenciando hoje, agora, o presente, através das modificações geológicas, físicas e espirituais no ambiente.

Vamos conversar sobre
O que significa a evolução da consciência
Palavras, símbolos e seus significados e como esses símbolos refletem na nossa vida.
O que mudou nos últimos 20 anos na história humana
·         Na condução do pensamento, na forma de ver e sentir o ambiente e o outro
·         Na educação formal – no reflexo dos enganos e omissão da realidade
·         Na saúde, alimentação e expectativa de vida
·         No comportamento da espécie como um todo
·         Na visão do “meu” mundo particular

Reflexões para entender o agora
Significado sobre “existência” versos “vida”
Visão de mundos paralelos
Processo evolutivo e seus muitos graus e objetivos
Proposta de novas percepções
Projeção de metas e uma nova percepção do mundo pós 2012

Precisamos da sua inscrição – vagas limitadas
Escreva quero participar no "assunto" para um dos emails.

Valor da participação – R$20,00

laura botelho


3 de set de 2012

Workshop setembro - Mudanças Já!


“Se as portas da percepção forem abertas,
o homem perceberá todas as
coisas tal como são, infinitas.”
Willian Blake

Ceticismo - derivado do verbo grego  sképtomai = "olhar à distância”, "examinar", "observar".

Ou seja, o ceticismo filosófico é procurar o conhecimento, não se contentando com a ignorância fornecida atualmente pelos meios públicos, por meio da dúvida.

A “verdade” é a meta da ciência limitada, pois no consenso geral a verdade não existe, apenas inúmeros pontos de vista que atendam a necessidade particular de cada ser humano.

A verdade é apenas um ponto de vista
que pode ser compartilhado

Thomas  Kuhn (1922 – 1996)  e Karl  Popper (1902 – 1994) foram dois filósofos do inicio do século XX com visões opostas sobre como funciona a natureza da ciência

A maioria dos cientistas nunca questiona o paradigma.

Popper acreditava que a única maneira para que a ciência se desenvolva seria através do progresso por meio de testes, essa teoria tornou-se o alicerce do progresso científico.

Kuhn argumentava que não é assim que a ciência deveria funcionar na prática - de acordo com Kuhn, os cientistas na realidade tendem a gastar a maior parte de seu tempo fazendo uma "limpeza" sobre o que significa produzir resultados que se encaixem com o ponto de vista estabelecido por eles próprios.

Há sempre anomalias, fenômenos que o paradigma não pode explicar ou que até mesmo o contradizem. 

Kuhn popularizou a expressão "mudança de paradigma" utilizada para descrever o evento que ocorre quando uma nova descoberta sopra ventos de outros lados.

É necessário um equilíbrio que atenda duas necessidades conflitantes sem tomar partido, mas com apenas objetivos de estuda-la, explora-la com o maior numero de ferramentas possíveis para chegar a um ajuste “confortável” a mente de quem a busca.

A expressão “ser cético” foi tomada literalmente como não crer em nada, o que novamente incorre em erro essa visão da palavra símbolo, uma vez que ceticismo já estabelece uma “crença” – a de não crer em nada.

Se nos mantemos “céticos” para tudo e não abrimos campos de pesquisa para entendermos o que estamos percebendo como uma nova ideia, dificilmente poderemos aprender algo novo que ajude a melhorar novas percepções e interconexões tão importantes entre elas.

Cientistas abandonam paradigmas velhos por um novo ou muitas vezes adotam um paradigma simplesmente porque ele é apoiado por outros com fortes reputações ou pela maioria da comunidade, mas que não trazem efetivamente mudanças sensíveis a vida de todos, apenas de poucos.

Um novo paradigma pode resolver quebra-cabeças melhor do que o antigo e que pode render aplicações mais práticas, não descartando outras ciências ou as tratando como “falsas”

Click na imagem para ampliar

Só porque a física moderna gerou computadores, leitores de CD e de energia nuclear não significa que tudo soa mais verdadeiro, em sentido absoluto, do que a física de Aristóteles. 

Sempre que temos duas pessoas interpretando os mesmos dados de maneiras diferentes – damos a isso o nome de metafísica.

Experiências diferentes – mundos diferentes

Laura Botelho e Dulce Gabiate pretendem trazer novas formas, novas estratégias mentais para que você possa ver o mesmo evento o seu cotidiano de forma diferente, apenas quebrando velhos modelos.

Quebrando paradigmas podemos dar chances para novas descobertas sobre ângulos diferentes, outros pontos de vista, objetivando e propondo com isso mudanças significativas na vida de quem quer que seja em todos ambitos – social, laboral, familiar = fato que influencia diretamente na saúde de todos como um todo.

Se você deseja mudanças já que sejam efetivas na sua vida, venha participar desse workshop. Você não será o mesmo quando sair, pois conhecimento é ruptura de velhos programas.

Sábado - 29 de setembro de 2012
Das 9h às 13h (com intervalo para um café)
Rua Barão do Flamengo, 32 cobertura – Flamengo – Rio de Janeiro.
Valor do investimento = R$50,00 (cinquenta reais)

É necessário confirmação de intenção de participar sem pagamento antecipado. A sala abriga um numero de apenas 30 pessoas.

Escreva para confirmar
laura botelho
ou
Facebook 


Workshop de laura botelho fala sobre:

Mentes - Entenda porque Mentes masculinas e Mentes femininas estão em uma eterna disputa. Entender como funcionam seus cérebros faz toda a diferença para diminuir os atritos.

Emoções - Ter consciência de suas emoções, identifica-las, administra-las na medida certa, na quantidade certa, é ter equilíbrio, consequentemente = saúde e auto cura.

Neurolinguística - aprenda a usar seu cérebro. Nesse momento é ele que está usando você. A Lei do Universo é clara: Se você não é capaz de gerir sua própria energia, sua consciência, então alguém o fará por você.

Física quântica - a Nova Física mudou a nossa vida, mas você não tem consciência disso. Novas perspectivas, novos pontos de vista, novas interpretações sobre nosso velho mundo.



E-mail para contato.

"o sentido da vida é quando o seu propósito e o meu propósito se cruzam, então estamos fora do espaço, fora do tempo e trabalhamos juntos de uma forma totalmente diferente que afeta não só a você ou a mim, mas o todo"