Translate my page

Pesquisar neste BLOG

3 de fev de 2010

Como criamos paradigmas?

"O tempo é muito lento para os que esperam,
muito rápido para os que têm  medo,
muito longo para os que lamentam,
muito curto para os que festejam.
Mas para os que amam, o tempo é eterno"

W. Shakespeare


Como nasce uma programação

Cientistas colocaram 5 macacos dentro de um recinto fechado contendo uma escada  em seu centro que levava a um cacho de bananas preso ao teto.

Quando 1 dos 5 macacos subia a escada para apanhar as bananas, o grupo que ficava no chão era atingido por um fortíssimo jato de água fria.  

Com o passar do tempo os macacos observaram que o fato de subir a escada detonava os jatos de água, portanto, o macaco que “tentasse” subir as escadas era fortemente surrado pelos os outros macacos e impedido de subir a escada para não “acionar” o banho!

O fato de levar uma surra ao tentar subir as escadas não estimulava nenhum deles a tentar novamente o feito – então a primeira programação foi instalada.

Não se deve “tentar” nada que provoque dor e medo.
Esse é o controle desse comportamento.

Passado algum tempo do programa já instalado, nenhum macaco ousava subir as escadas, apesar da tentação em alcançar as maravilhosas bananas.

Para promover outra atitude em relação a essa programação já instalada, os cientistas substituíram 1 dos 5 macacos e lógico, o novato logo que entrou no recinto correu para subir as escadas para pegar as lindas bananas...

Qual o procedimento dos veteranos de guerra? Caíram de cacete no jovem macaco antes que ele tentasse subir as escadas e esse fizesse detonar o jato de água fria.

Após várias surras, o jovem “entendeu” que não poderia alcançar as bananas sem sentir dor. Foi instalada a programação.

Um segundo macaco foi substituído e o mesmo fato ocorreu – apanhou paca com a ajuda do novato.

O novato não sabia porque estava batendo, mas com toda certeza se TODOS estão batendo, é porque ele deve merecer!
 
Um terceiro foi trocado e repetiu-se o fato.
Um quarto, e finalmente, o último dos 5 macacos do início da experiência, foi substituído sofrendo o mesmo padrão.

O incrível nessa experiência é que o grupo de 5 macacos substituídos, mesmo NUNCA tendo levado um jato de água fria se quer, continuavam a repetir os mesmos comportamentos do grupo.


Se subir as escadas, apanha!  

Será que não é assim que levamos nossas vidas? Repetindo ações de grupos sem questionamentos?

Não arriscamos a fazer as coisas diferentes do que todos fazem porque “ELES” não nos deixam?

Temos que aprender através da dor, do medo novos padrões?

Se pudessemos perguntar a esses macacos porque eles surram os que tentam alcançar as escadas, a resposta seria:


"Não sei, as coisas sempre foram assim desde que cheguei por aqui”


3 comentários:

  1. Olá Laura! Resolvi visitar seu outro site. Muito bom o texto e retrata muito bem,
    aliás perfeitamente "os macacos" aqui na Terra. O programa (na nossa civilização) é real e foi feito pra que
    não seja notado, pois foi tão bem planejado que introduziu tão profundamente na sociedade
    que quando voce consegue entendê-lo, percebe como voce foi introduzido nesse sistema
    (voce se vê como lendo esse texto) . Nasce e,
    a medida que vai crescendo, os costumes sociais adquiridos pela própria familia, desse programa são
    rápidamente transferidos ao próximo "ser" que chega em um estado já moldurado como
    "cultura". Acho que isso é que causa mais confusão aos que não conseguem acordar,
    pois tomam essa tal "cultura" como verdade, e fica "encrustada" no sub e mesmo no consciente.
    Daí meu amigo...é duro tirar.
    Até quem estuda, (claro, baseia-se em "fatos"
    inseridos ao programa) não "VÊ" o truque, pois o mesmo faz parte desse truque. Daí que eu
    penso que é necessário ter uma "AJUDA" e, essa ajuda pode ser dolorosa mesmo, pois "quebra os paradigmas de crenças que o individuo construiu durante toda sua vida...
    Laura, seu trabalho é magnífico, pois ajuda
    muito os que estão atordoados como eu estava. A muito tempo estive dentro da
    "Matrix" e fiquei cambaleando...acho que é preciso sempre ter uma "ajudinha"...Parabéns!!!

    Um forte abraço!

    Rodrigo Morais

    ResponderExcluir
  2. Grata por mais essa brilhante presença, Rodrigo!

    Como vc vê, tenho vários BLOGs para crenças diferentes. Esse aqui atende a um grupo específico que entende de mais alguma coisa além do trivial. É a página onde proponho alguns estudos sobre percepção.

    Aqui também publico datas de minhas futuras palestras.

    Eu agradeço muito as suas palavras sobre meu trabalho e minha intenção é justamente tirar o máximo de gente de dentro da Matrix!

    Grande abraço
    laura botelho

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana Laura, é o que eu digo aos meus alunos, conhecer para desconstruir.
    Abraços

    ResponderExcluir

Entre em contato conosco para mais informação sobre novos temas e locais.

Workshop de laura botelho fala sobre:

Mentes - Entenda porque Mentes masculinas e Mentes femininas estão em uma eterna disputa. Entender como funcionam seus cérebros faz toda a diferença para diminuir os atritos.

Emoções - Ter consciência de suas emoções, identifica-las, administra-las na medida certa, na quantidade certa, é ter equilíbrio, consequentemente = saúde e auto cura.

Neurolinguística - aprenda a usar seu cérebro. Nesse momento é ele que está usando você. A Lei do Universo é clara: Se você não é capaz de gerir sua própria energia, sua consciência, então alguém o fará por você.

Física quântica - a Nova Física mudou a nossa vida, mas você não tem consciência disso. Novas perspectivas, novos pontos de vista, novas interpretações sobre nosso velho mundo.



E-mail para contato.

"o sentido da vida é quando o seu propósito e o meu propósito se cruzam, então estamos fora do espaço, fora do tempo e trabalhamos juntos de uma forma totalmente diferente que afeta não só a você ou a mim, mas o todo"